Orientação Vocacional ou Gestão de Carreira?
Ligue já 910 932 815

Orientação Vocacional ou Gestão de Carreira?

O que distingue estes dois processos estritamente ligados ao direcionamento de carreira?

orientação de carreira

O que devo escolher? Estes dois processos podem ser confundidos, por exercerem funções de orientação e direcionamento focados na carreira, não se engane e faça a escolha mais assertiva diante da sua necessidade.

Artigo de opinião, Bianca Lima Santos
 

A orientação vocacional e a gestão de carreira podem parecer, à primeira vista, diferentes e semelhantes ao mesmo tempo, até é confuso. O que aproxima estes dois processos é que ambos estão estritamente ligados ao direcionamento de carreira e o que parece afastá-los é que, enquanto um associamos a uma pessoa mais jovem que pretende descobrir-se profissionalmente, o outro é associado a uma pessoa mais velha, com vasta experiência e que tem a intenção de fazer conversão de carreira. Será mesmo isto? Vamos descobrir.

 

Em que consiste a Orientação Vocacional?

A Orientação Vocacional é uma intervenção realizada por profissionais de psicologia, onde se pretende responder às indecisões de adolescentes e jovens que estão prestes a escolher a sua carreira académica e/ou profissional. Não há uma idade limite para fazer este tipo de avaliação, porém, é mais comum ser feita durante a adolescência, um período da vida que exige muitas escolhas que influenciarão o futuro da pessoa. Não é apenas a escolha de uma carreira académica ou profissional, é a escolha que irá influenciar a sua rotina, o seu ambiente e o seu estilo de vida. Isto pode gerar uma grande pressão, o que tornará a tomada de decisão ainda mais difícil.

Para realizar a orientação vocacional o(a) psicólogo(a) fará uma avaliação global da pessoa, analisando os interesses, motivações e aptidões, considerando áreas em que este tem facilidade de aprendizagem e também a sua personalidade, dando-lhe orientações sobre o percurso académico e profissional mais adequado. Com isto pretende-se valorizá-lo, tendo em conta o que considera importante atualmente e as suas perspetivas de futuro. É de ressaltar que o(a) psicólogo(a) não tomará decisões pelo cliente, esse não é o propósito, ele dará opções que se enquadram no perfil, a escolha final é dele e o(a) psicólogo(a) apoiará em todo o processo.    

A orientação vocacional irá “construir um futuro” a partir das aptidões e vivências que a pessoa possui no presente.

Caro leitor, posso imaginar os pensamentos reflexivos que está a fazer nesta fase de descoberta, algo do género: isto de orientação vocacional também faz parte da gestão de carreira? A gestão de carreira é para quem já tem uma carreira para gerir? Quando devo recorrer a um ou a outro processo? As suas dúvidas serão esclarecidas, estou a fazer o meu melhor!

 

O que é a Gestão de Carreira?

Direcionamos, agora, o foco para a Gestão de Carreira, ou outplacement, processo que ocorre quando uma pessoa procura direcionar ou redirecionar a sua carreira profissional. Aqui, o consultor, que é contratado por uma pessoa ou uma empresa, irá trabalhar em conjunto para construir estratégias que o torne capaz de conduzir à pesquisa de um novo trabalho.

Geralmente a gestão de carreira está associada a pessoas com experiência numa determinada área, e que, por algum motivo, pretendem mudar, fazendo uma transição de carreira; ou quando uma empresa demite os colaboradores e contrata serviços de outplacement, para os ajudar na transição de carreira. É tudo isto, mas não só, por exemplo, um jovem que ainda não iniciou o seu percurso profissional, não tendo experiência, pode recorrer a este serviço quando pretender planear o que irá fazer projetando-se numa lógica de médio/longo prazo.

Em suma, o que o consultor irá fazer é fornecer ferramentas aos seus clientes que promovam o seu desenvolvimento pessoal e profissional, agindo como facilitador na promoção do autoconhecimento. Quando o cliente não sabe o que quer, isto é, apresenta-se perdido, um dos primeiros passos é recorrer a ferramentas de orientação vocacional, assim, este processo pode fazer parte da gestão de carreira, mas não é uma obrigatoriedade, visto que há pessoas que estão bem orientadas para o que querem. A criação do seu plano de marketing também faz parte da gestão de carreira, bem como a ajuda na procura ativa de um emprego, mediante as suas necessidades de forma diferenciada e muitas vezes inovadora. É um processo em que os dois irão trabalhar em conjunto para que o cliente obtenha maior consciencialização e possa investir nas suas competências.

 

Gestão de Carreira

 

Qual devo escolher?

Se estiver com dúvidas sobre qual profissão escolher ou qual curso tirar, numa lógica de descoberta, o mais indicado é a Orientação Vocacional, mas, se já sabe o que quer e pretende recolocar-se no mercado, ou mudar de carreira, o mais indicado é o processo de Gestão de Carreira. Pode ir além disto, se ainda não sabe o que quer, mas tem o objetivo de descobrir e construir um plano de ação para o concretizar e inserir-se no mercado, pode integrar a orientação vocacional ao processo de gestão de carreira. Nos dois processos é importante que a condução seja feita por um profissional especializado na área, nestes casos o(a) psicólogo(a), preferencialmente com uma especialização ou  Certificação em Gestão de Carreira.

 

 

Ebook Gestão de Carreira e o Papel da Psicologia

Se quer dar um novo rumo à sua empresa ou carreira fale connosco hoje mesmo!

Formulário de contacto