O que é preciso para ser mentor?
Ligue já 910 932 815

O que é preciso para ser mentor?

“A vida não é sobre ter, é sobre dar e ser” – Kevin Kruse

mentoring

Durante a nossa vida é possível que tenhamos tido algumas pessoas, com mais experiência, que nos orientaram, aconselharam, ensinaram, como um professor ou um familiar, por exemplo. Na altura, talvez nem tenhamos dado conta de que havia uma relação de Mentoring, de que aquela pessoa em especial era o nosso Mentor. 

O que é o Mentoring?

O Mentoring teve origem na mitologia grega, quando Ulisses deixou o seu filho aos cuidados de um criado, para que o instruísse, orientasse e ensinasse, o nome do criado era Mentor. Assim, a palavra “Mentor” passou a ser usada para denominar um orientador, conselheiro, amigo, tutor, professor ou, até mesmo, homem sábio. Ou seja, Mentor é a pessoa que pela sua sabedoria ou experiência, ajuda outras pessoas como guia ou conselheiro, mas que também tem a missão de inspirar pessoas.

A verdade é que para ser Mentor não precisa ser “criado de um rei”, as coisas evoluíram e já na década de 1970 a prática de Mentoring tomou conta dos EUA, era realizada principalmente nas escolas de Gestão, Economia e Ciências Humanas para o desenvolvimento de carreira. Hoje a prática do Mentoring é bastante alargada, pois é uma ferramenta de desenvolvimento profissional que tem o objetivo de agregar conhecimento e orientação. Não confundam Mentoring e Coaching, são ferramentas diferentes que já foram explicadas num outro artigo chamado “Qual a diferença entre coaching e Mentoring?”, pode consultar para não cometer o erro de achar que estamos a falar do mesmo. 

Que competências deve ter?

Voltando ao assunto, para ser Mentor é preciso ter algumas competências, que no decorrer do processo de Mentoring irão facilitar a atuação. De acordo com Tammy D. Allen e Mark L. Poteet, o “Mentor ideal” deve possuir uma ampla faixa de competências e de áreas do conhecimento. Os autores desenvolveram um estudo com Mentores experientes e Mentorados com o intuito de perceber quais as características, competências e valores necessários para ser o Mentor ideal. Então, o Mentor deve ter:

  • Capacidade de ouvir e comunicar;

  • Ter paciência;

  • Ter conhecimento sobre o segmento empresarial em que o Mentorado está inserido;

  • Ser honesto, íntegro e confiável;

  • Ter interesse genuíno – tanto em relação ao Mentorado, quando em relação ao processo de Mentoring;

  • Capacidade de favorecer a criação de uma relação de confiança;

  • Estar disponível para partilhar o que sabe;

  • Saber ensinar;

  • Estar aberto para receber opinião;

  • Ser objetivo;

  • Ter clareza do seu papel, das expectativas e traçar em conjunto metas exequíveis;

  • Disponibilidade para dar feedback;

  • E, por fim e não menos importante, desfrutar da relação de Mentoring.

Porquê ser Mentor?

Já deve ter percebido que ser Mentor não é uma tarefa fácil, exige que se tenha e/ou desenvolva algumas capacidades e competências. Claro que não é preciso ser excelente em tudo, mas quando se tem consciência daquilo que é preciso “afinar”, podemo-nos esforçar para sermos melhores.

Ser Mentor pode trazer benefícios para o mesmo, como por exemplo, expandir o conhecimento, aumentar a satisfação com a carreira e a satisfação pessoal, pode sentir-se reenergizado, aumenta a rede de contactos, tem a possibilidade de lapidar talentos e tem mais visibilidade e reconhecimento. 

Em resumo, para responder à questão inicial do artigo, o que é preciso para ser Mentor, para além do que já foi dito, é:

  • Ter conhecimento e experiência (profissional e/ou de vida) que sejam úteis ao Mentorado;

  • Gostar de partilhar as suas vivências e experiências. A pessoa pode ter bastante conhecimento acumulado e uma vida inteira de experiências ricas, se não gostar de partilhar, ser Mentor não é uma boa escolha, na base da relação de Mentoring está a partilha; 

  • Ter gosto pelo desenvolvimento de outra pessoa, sentir-se satisfeito e orgulhoso ao presenciar o crescimento do outro;

  • Ter disponibilidade para o outro, e aqui incluímos o ter tempo, é difícil nos dias de hoje organizar a agenda de maneira a ter tempo para tudo, mas quando há comprometimento num processo de Mentoring é necessário que tenha reservado umas horas para exercer o papel de Mentor e muitas relações não resultam justamente porque o Mentor (e algumas vezes o Mentorado) não têm tempo; 

  • Gostar de ensinar e de aprender, ser um apaixonado pelos processos de aprendizagem;

  • Ser resiliente, o Mentor durante o processo de Mentoring cria um conjunto de emoções, sentimentos, pressões e desafios que requerem muito energia, imparcialidade e resiliência;

  • Ser um agente motivador e instigar o Mentorado a atingir os objetivos e metas traçadas de maneira estimulante.

O Mentor é a pessoa que deve mostrar ao Mentorado que "O extraordinário só pode ser percebido quando se voa além do convencional" (Mauricio Costa).  

Tem o que é preciso para ser Mentor? Então conheça o nosso programa de Mentoring e voluntariado preventivo SAGAZ, inscreva-se como Mentor e contribua para o desenvolvimento pessoal e profissional de um jovem talento!

 

Andreia Ribeiro Contenças

 

Bianca Lima Santos

Consultora ALENTO

 

Se quer dar um novo rumo à sua empresa ou carreira fale connosco hoje mesmo!

Formulário de contacto