Recrutar e selecionar: conceitos diferentes ou sinónimos?
Ligue já 910 932 815

Recrutar e selecionar: conceitos diferentes ou sinónimos?

Qual a diferença entre recrutamento e seleção?

No nosso quotidiano o uso dos termos recrutamento e seleção parecem indissociáveis, às vezes até pode parecer estranho ouvir um sem a seguir referir o outro. Mas já parou para pensar o que é recrutar? E selecionar?

Na sua empresa quando necessita de contratar um novo colaborador recorre a um parceiro para recrutar, para selecionar ou para recrutar e selecionar? É importante que perceba a diferença entre os conceitos, para que as suas expectativas não saiam defraudadas quando recorre a um parceiro. Recrutar e selecionar fazem parte do mesmo processo: a introdução de novos elementos da equipa, mas não são a mesma coisa. 

O que significa recrutar?

O recrutamento corresponde ao conjunto de técnicas e procedimentos para atrair candidatos. Trata-se de um processo de comunicação, onde a organização divulga e oferece oportunidades de trabalho. Importa referir que o foco do recrutamento não é apenas a obtenção de candidaturas, é essencial que atraia competências necessárias ao sucesso da organização em causa.

Dizemos, acima, que recrutar é um processo de comunicação, uma vez que a captação de perfis profissionais faz-se de várias formas, seja através de email, da divulgação em sites, jornais, ou mesmo no contacto direto com profissionais ativos no mercado. 

Tudo isto pressupõe que uma empresa quando recorre a um fornecedor de recursos humanos para fazer um recrutamento deve estar preparada para receber uma lista de perfis e respetivos currículos, todo o resto do processo de seleção será feito por si internamente. O seu parceiro, contratado para fazer o recrutamento “apenas” irá identificar as necessidades e atrair interessados.

E Selecionar?

Feito o recrutamento é altura de começar a seleção. Nesta etapa a empresa deve ter definidos os métodos a utilizar, de maneira a identificar e escolher o candidato ideal para a função. A seleção é um processo decisório que tem por objetivo o agregar de talentos e competências capazes de contribuir para o sucesso da organização a longo prazo.

Na fase de seleção podem ser usadas diferentes técnicas, desde diferentes tipos de entrevistas (telefónica, autobiográfica, situacional, de avaliação de competências), avaliação psicológica, testes. O intuito é que mediante o objetivo a empresa decida previamente qual ou quais as atividades a considerar.

Selecionar pressupõe escolhas, classificações e decisões. O ponto de partida para um processo de seleção é a obtenção de informações significativas sobre a vaga a ser preenchida ou sobre as competências desejadas pela empresa. Segundo Chiavenato, as organizações estão a fazer dos processos de seleção um mecanismo eficiente para aumentar o seu capital humano, por isso, a seleção deve ser focada na aquisição de competências individuais indispensáveis para o sucesso da empresa.

Recrutar ou Selecionar?

Feita esta destrinça, é essencial que as organizações quando decidem contratar uma consultora de recursos humanos saibam de forma clara aquilo que esperar, quando decidem que querem apenas que façam o recrutamento, ou seleção, ou ambos. Se o seu objetivo é decidir a pessoa que vai contratar, então deve garantir que o seu parceiro faz toda a parte de atração de candidatos – recrutamento, e que faça a seleção dos diversos perfis, para que o seu papel enquanto empregador seja conhecer os perfis mais interessantes e escolher o seu novo colaborador.

Esta destrinça de conceitos pode parecer-lhe básica, mas não raras vezes continuamos a ouvir a aplicação errada dos mesmos ou, mais grave, ouvimos discursos de empregadores desagradados com o serviço de determinada empresa, porque não “cumpriu o acordado”, quando na verdade não foi contratado o serviço correto. Por tudo isto é importante perceber a vantagem de recorrer a um serviço de recrutamento e seleção.

Na perspetiva da Alento recorrer a uma empresa apenas para recrutar é incompleto. Para si, qual é a vantagem de ter alguém apenas para lhe apresentar currículos? Vai querer ter um parceiro para lhe fazer um processo maquinizado, onde o consultor apenas olha para um software, filtra consoante a vaga e apresenta-lhe os resultados?

O mercado de trabalho é dinâmico e sofre contínuas mudanças, o que influencia as oportunidades que apresenta aos profissionais. É importante que o tecido empresarial perceba a diferença entre recrutar e selecionar, para que faça escolhas adequadas à dinâmica da organização.

A nossa metodologia

A metodologia de Recrutamento e Seleção da Alento é composta por diferentes etapas que asseguram maiores taxas de sucesso, quer pela definição do perfil feita de forma criteriosa, quer pelas competências analisadas em contexto de entrevista.

No seu caso, se tem dúvidas sobre os dois conceitos e/ou precisa de um parceiro para encontrar o novo membro da sua equipa, contacte a Alento para conhecer a nossa metodologia de Recrutamento e Seleção. Irá perceber que o objetivo do nosso trabalho é preservar e enriquecer o capital humano da sua empresa, o que vai muito além de uma mera triagem de currículos.

Andreia Ribeiro Contenças

Andreia Ribeiro Contenças

Especialista em Recrutamento e Seleção

O meu dia-a-dia é pautado por um desafio constante: colocar a pessoa certa no local certo. Considero tão importante a satisfação do cliente como a do candidato.

 

Se quer dar um novo rumo à sua empresa ou carreira fale connosco hoje mesmo!

Formulário de contacto